BIOLOGIANDO
BEM-VINDO AO FÓRUM BIOLOGIANDO
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Últimos assuntos
» OLÁ PESSOAL!
Qui Nov 29 2012, 22:27 por Rodrigo Paulo Azevedo Gou

» Olá amigos!
Seg Nov 26 2012, 23:20 por iurinogueiramr

» Sejam Bem-vindos!
Seg Out 08 2012, 15:08 por lazaro

» SEJAM BEM-VINDOS
Qua Out 03 2012, 20:15 por Ana Angélica

» Sejam Bem-vindos!
Qua Out 03 2012, 14:53 por dalvann

» BEM-VINDOS
Ter Out 02 2012, 16:36 por giovannizuccolomr

» Olá Pessoal
Seg Out 01 2012, 16:22 por isadoraamaralgc

» Sejam Bem-vindos!
Dom Set 30 2012, 22:54 por gcsarahangelo

» Sejam Bem-vindos!
Dom Set 30 2012, 13:29 por cacau MR

Navegação
 Portal
 Índice
 Membros
 Perfil
 FAQ
 Buscar

CONHECENDO AS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

CONHECENDO AS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

Mensagem  Admin em Seg Nov 07 2011, 20:35

Neste fórum vamos trabalhar com uma nova ferramenta educacional, a WebQuest.
Clique no link abaixo e siga todas as orientações para fazer o seu trabalho.


http://webeducacional.com/webquest/webquest/soporte_tabbed_w.php?id_actividad=3571&id_pagina=1

Admin
Admin

Data de inscrição: 27/01/2009
Idade: 50
endereço: Pureza-RJ

http://www.bioeducacao.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Doença do Sistema Nervoso

Mensagem  gcfilipecortes em Ter Dez 06 2011, 17:29


Cefaleia é o termo médico para dor de cabeça. É um dos sintomas mais comuns na medicina, é uma das queixas mais frequentes de consultas a clínicos, pediatras e neurologistas, fisioterapeutas especializados em osteopatia, quiropatia e acupuntura e cirurgiões-dentistas especialistas em Disfunção temporomandibular e dor orofacial e também um dos motivos mais comuns de falta ao trabalho. A cefaleia é um sintoma universal no ser humano. Estima-se que 90 a 100% das pessoas terão algum tipo de dor de cabeça ao longo da vida.
As cefaleias são divididas em primárias e secundárias.
As cefaleias primárias mais comuns são: enxaqueca, Cefaleia de tensão, cefaleia em salvas. Outras formas menos comuns de cefaleia primaria incluem a hemicrania continua, a cefaleia nova diária e persistente, cefaleia do esforço, cefaleia da tosse, cefaleia por estímulo frio, hemicrania paroxística crônica.
Especialistas em cefaleia geralmente tratam também de dores faciais, como a neuralgia do trigêmeo, dor facial atípica, e dor miofascial.
Cefaleias secundárias são aquelas causadas por alguma outra doença, tal como tumores cerebrais, traumatismo craniano, meningites, acidente vascular cerebral (derrame), hidrocefalia, Herpes-zóster e aneurismas.


Epilepsia é uma alteração na atividade elétrica do cérebro, temporária e reversível, que produz manifestações motoras, sensitivas, sensoriais, psíquicas ou neurovegetativas (disritmia cerebral paroxística). Para ser considerada epilepsia, deve ser excluída a convulsão causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos, já que são classificadas diferentemente. A palavra epilepsia vem do grego epilepsia, 'doença que provoca repentina convulsão ou perda de consciência', pelo latim epilepsia.

O acidente vascular cerebral (acrônimo: AVC), ou acidente vascular encefálico (acrônimo: AVE), vulgarmente chamado de derrame cerebral, é caracterizado pela perda rápida de função neurológica, decorrente do entupimento (isquemia) ou rompimento (hemorragia) de vasos sanguíneos cerebrais. É uma doença de início súbito na qual o paciente pode apresentar paralisação ou dificuldade de movimentação dos membros de um mesmo lado do corpo, dificuldade na fala ou articulação das palavras e déficit visual súbito de uma parte do campo visual. Pode ainda evoluir com coma e outros sinais.
Trata-se de uma emergência médica que pode evoluir com sequelas ou morte, sendo a rápida chegada no hospital importante para a decisão terapêutica. No Brasil, a principal causa de morte são as doenças cardiovasculares (cerca de 1 a cada 3 casos), com o AVC representando cerca de 1/3 das mortes por doenças vasculares, principalmente em camadas sociais mais pobres e entre os mais idosos. É o problema neurológico mais comum em algumas partes do mundo gerando um dos mais elevados custos para as previdências sociais dos países. [1]
Dentre os principais fatores de risco para AVC estão: a idade avançada, hipertensão arterial (pressão alta), tabagismo, diabetes, colesterol elevado, acidente isquêmico transitório (AIT) prévio, estenose da válvula atrioventricular e fibrilação atrial.



Grupo: Caetano , Karulini , Alexia , Filipe

gcfilipecortes

Data de inscrição: 16/05/2011
Idade: 17
endereço: Pureza

Voltar ao Topo Ir em baixo

CONHECENDO AS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO.

Mensagem  gcmayrasantos em Ter Dez 06 2011, 17:44

Chegamos a uma conclusão e escolhemos essas três doenças:AVC(Acidente Vascular Cerebral),Ataque Epiléptico e Doença de Alzheimer.
-Vamos começar falando da Doença de Alzheimer,não conhecíamos e achamos muito interessante falar sobre ela.
O que é?
A Doença de Alzheimer é uma doença do cérebro, degenerativa, isto é, que produz atrofia, progressiva, com início mais freqüente após os 65 anos, que produz a perda das habilidades de pensar, raciocinar, memorizar, que afeta as áreas da linguagem e produz alterações no comportamento.
Quais as causas da doença?
As causas da Doença de Alzheimer ainda não estão conhecidas, mas sabe-se que existem relações com certas mudanças nas terminações nervosas e nas células cerebrais que interferem nas funções cognitivas. Alguns estudos apontam como fatores importantes para o desenvolvimento da doença:
*Aspectos neuroquímicos;
*Aspectos ambientais;
*Aspectos infecciosos e
*Pré-disposição genética em algumas famílias, não necessariamente hereditária.
Sintomas
geralmente pelo o que nos entendemos os sintomas são os esquecimentos freqüentes,a pessoa afetada pela doença pode ate ficar agressiva.
Tratamento
Não existe cura conhecida para a Doença de Alzheimer, por isso o tratamento destina-se a controlar os sintomas e proteger a pessoa doente dos efeitos produzidos pela deterioração trazida pela sua condição. Antipsicóticos podem ser recomendados para controlar comportamentos agressivos ou deprimidos, garantir a sua segurança e a dos que a rodeiam.
-Agora nos vamos falar sobre o AVC(Acidente Vascular Cerebral.)
O que é?
O acidente vascular cerebral é uma doença caracterizada pelo início agudo de um deficit neurológico (diminuição da função) que persiste por pelo menos 24 horas, refletindo envolvimento focal do sistema nervoso central como resultado de um distúrbio na circulação cerebral que leva a uma redução do aporte de oxigênio às células cerebrais adjacentes ao local do dano com consequente morte dessas células; começa abruptamente, sendo o deficit neurológico máximo no seu início, e podendo progredir ao longo do tempo.
*Podemos dividir o acidente vascular cerebral em duas categorias:
-O acidente vascular isquêmico e acidente vascular hemorrágico.
O que se sente?
Geralmente vai depender do tipo de acidente vascular cerebral que o paciente está sofrendo se isquêmico ou hemorrágico. Os sintomas podem depender da sua localização e da idade do paciente. Os principais sintomas do acidente vascular cerebral incluem:
Fraqueza,Distúrbios Visuais,Perda sensitiva,Convulsões e Linguagem e fala.
Como se trata?
O tratamento preventivo inclui a identificação e controle dos fatores de risco. A avaliação e o acompanhamento neurológicos regulares são componentes do tratamento preventivo bem como o controle da hipertensão, da diabete, a suspensão do tabagismo e o uso de determinadas drogas (anticoagulantes) que contribuem para a diminuição da incidência de acidentes vasculares cerebrais.
-E enfim iremos falar do Ataque Epiléptico.
O que é?
Epilepsia é uma doença neurológica crônica, podendo ser progressiva em muitos casos, principalmente no que se relaciona a alterações cognitivas, freqüência e gravidade dos eventos críticos. É caracterizada por crises convulsivas recorrentes, afetando cerca de 1% da população mundial.
Como se desenvolve?
O mecanismo desencadeador das crises pode ser multifatorial. Em muitas pessoas, as crises convulsivas podem ser desencadeadas por um estímulo visual, auditivo, ou mesmo por algum tipo específico de imagem. Nas crianças, podem surgir na vigência de febre alta, sendo esta de evolução benigna, muitas vezes não necessitando de tratamento.
O que se sente?
A sintomatologia apresentada durante a crise vai variar conforme a área cerebral em que ocorreu a descarga anormal dos neurônios. Pode haver alterações motoras, nas quais os indivíduos apresentam movimentos de flexão e extensão dos mais variados grupos musculares, além de alterações sensoriais, como referidas acima, e ser acompanhada de perda de consciência e perda do controle esfincteriano.
Como se trata?
O tratamento da epilepsia é realizado através de medicações que possam controlar a atividade anormal dos neurônios, diminuindo as cargas cerebrais anormais. Existem medicamentos de baixo custo e com poucos riscos de toxicidade. Geralmente, quando o neurologista inicia com um medicamento, só após atingir a dose máxima do mesmo, é que se associa outro , caso não haja controle adequado da epilepsia.


Grupo:Mayra dos Santos,Andreza Santos e Francislene Barbosa.

gcmayrasantos

Data de inscrição: 16/05/2011

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: CONHECENDO AS DOENÇAS DO SISTEMA NERVOSO

Mensagem  gcbarros em Ter Dez 06 2011, 19:54

AVC

O acidente vascular cerebral (acrônimo: AVC), ou acidente vascular encefálico (acrônimo: AVE), vulgarmente chamado de derrame cerebral, é caracterizado pela perda rápida de função neurológica, decorrente do entupimento (isquemia) ou rompimento (hemorragia) de vasos sanguíneos cerebrais. É uma doença de início súbito na qual o paciente pode apresentar paralisação ou dificuldade de movimentação dos membros de um mesmo lado do corpo, dificuldade na fala ou articulação das palavras e déficit visual súbito de uma parte do campo visual. Pode ainda evoluir com coma e outros sinais.

Trata-se de uma emergência médica que pode evoluir com sequelas ou morte, sendo a rápida chegada no hospital importante para a decisão terapêutica. No Brasil, a principal causa de morte são as doenças cardiovasculares (cerca de 1 a cada 3 casos), com o AVC representando cerca de 1/3 das mortes por doenças vasculares, principalmente em camadas sociais mais pobres e entre os mais idosos. É o problema neurológico mais comum em algumas partes do mundo gerando um dos mais elevados custos para as previdências sociais dos países.

Dentre os principais fatores de risco para AVC estão: a idade avançada, hipertensão arterial (pressão alta), tabagismo, diabetes, colesterol elevado, acidente isquêmico transitório (AIT) prévio, estenose da válvula atrioventricular e fibrilação atrial.

DOENÇA DE ALZHEIMER

O Mal de Alzheimer, Doença de Alzheimer (DA) ou simplesmente Alzheimer é uma doença degenerativa atualmente incurável mas que possui tratamento. O tratamento permite melhorar a saúde, retardar o declínio cognitivo, tratar os sintomas, controlar as alterações de comportamento e proporcionar conforto e qualidade de vida ao idoso e sua família. Foi descrita, pela primeira vez, em 1906, pelo psiquiatra alemão Alois Alzheimer, de quem herdou o nome. É a principal causa de demência em pessoas com mais de 60 anos no Brasil e em Portugal, sendo mais de duas vezes mais comum que a demência vascular, sendo que em 15% dos casos ocorrem simultaneamente. Atinge 1% dos idosos entre 65 e 70 anos mas sua prevalência aumenta exponencialmente com os anos sendo de 6% aos 70, 30% aos 80 anos e mais de 60% depois dos 90 anos.

EPILEPSIA, CONVULSÃO - ATAQUE EPILÉTICO

Epilepsia é uma alteração na atividade elétrica do cérebro, temporária e reversível, que produz manifestações motoras, sensitivas, sensoriais, psíquicas ou neurovegetativas (disritmia cerebral paroxística). Para ser considerada epilepsia, deve ser excluída a convulsão causada por febre, drogas ou distúrbios metabólicos, já que são classificadas diferentemente. A palavra epilepsia vem do grego epilepsia, 'doença que provoca repentina convulsão ou perda de consciência', pelo latim epilepsia.

Trabalho feito por: Lucas Pompeu Brulher, Caio Barros, Lidiane e Ketilane. Very Happy
FELIZ NATAL santa santa santa santa santa santa santa

gcbarros

Data de inscrição: 05/07/2011
Idade: 16
endereço: rua valentin perez e perez

http://caioflamenguista98@hotmail.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

trabalho doenças do sistema nervoso

Mensagem  gcjhully em Ter Dez 06 2011, 20:41

Mal de Parkinson.
O que é?
A Doença de Parkinson é uma das doenças neurológicas mais freqüentes visto que sua prevalência situa-se entre 80 e 160 casos por cem mil habitantes, acometendo, aproximadamente, 1% dos indivíduos acima de 65 anos de Ida doença de Parkinson e o uso de agrotóxicos.

sintomas:
A Doença de Parkinson é caracterizada clinicamente pela combinação de três sinais clássicos: tremor de repouso, bradicinesia e rigidez. Além disso, o paciente pode apresentar também: assepsia, micrografia, expressões como máscara, instabilidade postura, alterações na marcha e postura encurvada para a frente. O sintoma mais importante a ser observado é a bradicinesia.

Ataques epiléticos.
O que é?
Epilepsia é uma doença neurológica crônica, podendo ser progressiva em muitos casos, principalmente no que se relacionam as alterações cognitivas, freqüência e gravidade dos eventos críticos. É caracterizada por crises convulsivas recorrentes, afetando cerca de 1% da população mundial.

Como acontece:
A sintomatologia apresentada durante a crise vai variar conforme a área cerebral em que ocorreu a descarga anormal dos neurônios. Pode haver alterações motoras, nas quais os indivíduos apresentam movimentos de flexão e extensão dos mais variados grupos musculares, além de alterações sensoriais, como referidas acima, e ser acompanhada de perda de consciência e perda do controle esfincteriano.

Mal de Alzheimer.
O que é?
A Doença de Alzheimer é uma doença do cérebro, degenerativa, isto é, que produz atrofia progressiva, com início mais freqüente após os 65 anos, que produz a perda das habilidades de pensar, raciocinar, memorizar, que afeta as áreas da linguagem e produz alterações no comportamento.

Causas da doença:
As causas da Doença de Alzheimer ainda não estão conhecidas, mas sabe-se que existem relações com certas mudanças nas terminações nervosas e nas células cerebrais que interferem nas funções cognitivas. Alguns estudos apontam como fatores importantes para o desenvolvimento da doença.

Conclusão :
Se tiver dúvidas procure o seu médico ele ira te informar corretamente.

GRUPO: jhully Bastos, Thayline Rocha, Eduardo de Oliveira e Breno narciso. No
santa Tenham um feliz natal ! Boas férias.

gcjhully

Data de inscrição: 18/05/2011
Idade: 16
endereço: Pureza

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum